Skip to content

CiaNerd Informa

A história da linguagem C

 

  1. Das origens ao padrão ANSI

A linguagem C foi criada na década de 70, por um sujeito chamado Dennis Ritchie, nos laboratórios Bell. Para tanto , ele utilizou o sistema operacional Unix e a linguagem BCPL. Baseado nessa linguagem, um outro sujeito, chamado Ken Thompson (que também trabalhou na criação de C) havia criado a linguagem B. Como a linguagem de Richie foi posterior, recebeu o nome de C.
Durante muito tempo C foi distribuído juntamente com a versão 5 do UNIX. Isso, aliado ao fato de que um código produzido em uma máquina era facilmente recompilado em outra, causou uma popularização de C, tornando necessária uma padronização.
Essa padronização se deu em 1983, quando foi estabelecido um padrão pelo ANSI (american national standard insitute).
Mais que um padrão, o ANSI C trouxe inovações para a linguagem, como o uso de protótipos (discutido em funções)

2. Características de C
Quanto ao seu nível, C encontra uma certa dificuldade em ser classificada. Alguns autores costumam definí-la como de nível baixo, como ASSEMBLY, outros como nível médio. Pessoalmente, considero C uma linguagem de nível médio, pois apesar da facilidade com que C possibilita manipular Bytes, ela tem uma sintaxe relativamente simples.
C é altamente portável. Um código escrito em uma máquina pode facilmente ser compilado em outra. Hoje em dia, essa vantagem não fica tão evidente, pois existe uma certa padronização . Mas até poucos anos atrás havia uma grande diversidade de hardware, o que causava problemas de incompatibilidade com diversas linguagens. Os arquitetos de C pensaram nisso, criando uma linguagem que ao invés de comandos, usa funções para a entrada e saída de dados. Isso é bem explicado em Funções de E/S .
Outra característica importante da linguagem é o fato de ser uma  linguagem estruturada. Por linguagem estruturada, entendemos que C é capaz de esconder o código usado para uma determinada função do resto do programa, através de variáveis locais e outros conceitos.
Porém , C não é uma linguagem estruturada de blocos, como Pascal, por exemplo. Isso se deve ao fato de que não é capaz de criar procedimentos e funções dentro de outras funções.


3. C hoje em dia

Mesmo após todo esse tempo, C continua sendo bastante utilizada. A linguagem C++ , implementada a partir de C é a linguagem mais usada para desenvolvimento de aplicações comerciais. Como C++ é basicamente a linguagem C melhorada e com orientação a objetos, o conhecimento de C é essencial para o domínio dessa outra linguagem.
A popularização do ambiente windows criou um outro uso à C. A criação de DLLs, feita através dessa linguagem tem sustentado muito programador . Graças à portabilidade  já discutida antes, C foi a escolha lógica para esse uso.
Se C for o pai de C++, podemos dizer que já é avô. A linguagem JAVA foi desenvolvida através de C++, e é a coqueluche do momento, pois herdou de seu ” avô” a portabilidade, o que a tornou uma linguagem multi-plataforma.

 

Informações retiradas do site : http://www.portaldaprogramacao.com/artigos2.asp?n=79

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: